Sobre o fim das sacolas plásticas em SP

A notícia: http://br.noticias.yahoo.com/fim-das-sacolinhas-sp-veja-%C3%A9-melhor-op%C3%A7%C3%A3o-110102809.html

O que a notícia traz: como você vai pagar pelo que você já pagava…

O fim das sacolas plásticas em SP é por puro interesse econômico. As sacolas plásticas não são as vilãs do meio ambiente. Os supermercados posam de benfeitores, o governo varre um problema para baixo do tapete, e ambos fazem o que sabem fazer de melhor: empurrar a conta para o consumidor. Você que mora em SP, e logo em todo o país, vão pagar pelo que já pagavam. As sacolas deixaram de ser um custo para os supermercados e passaram uma receita.

Mas qual é o problema com as sacolas? Na minha opinião o problema é a qualidade da maioria das sacolas que o supermercados encomendam – a mais fraca e mais barata possível. Aqui no mercado que costumamos ir, frequentemente temos que colocar duas sacolas para suportar refrigerantes ou pacotes de 5 quilos. As sacolas que você reutiliza em casa como saco de lixo vão para o lixão, a sacola que se extravia é aquela que não aguentou o peso e você deu outra destinação – que deveria ser o lixo reciclável, e que a coleta de lixo da sua cidade – bem como a da maioria absoluta das cidades, não coletou, e esta sim vai para o meio ambiente. Ou seja, na minha opinião, se as sacolas tivessem qualidade, como de alguns mercados (que inclusive escrevem a sua capacidade, 5kg eu vi hoje numa destas sacolas), ela não ficaria perdida por aí.

Por outro lado, se o consumo das sacolas é excessivo, e se o Brasil fosse um país sério na aplicação de seus impostos, se poderia cobrar uma taxa pelo uso das sacolas, e destinar este recurso ações ambientais.

Com a palavra os especialistas em meio ambiente.